domingo, 25 de janeiro de 2009

Há 25 anos as “Diretas Já!” explodiam em todo País. Ditadura agonizava!

videoEsta é a famosa matéria da TV Globo, que foi ao ar no Jornal Nacional, no dia 25 de janeiro de 1984, hoje fazendo 25 anos. Mais de 300 mil pessoas tomavam a cercanias da Praça da Sé, no centro de São Paulo. Explodia em todo o País o movimento das “Diretas Já!”. A Rede Globo, até aquele momento fazia o jogo do Regime Militar e tentava esconder uma evidência nacional, o enfraquecimento fatal da ditadura e o avanço das forças democráticas.
No vídeo, pode-se ver a edição contida, acanhada sobre a manifestação da Sé. O dia coincidia com o aniversário de 430 anos de São Paulo. O repórter Ernesto Páglia sabia das limitações que teria para ver sua matéria ir ao ar. Inteligente, lançou o aniversário na cabeça da matéria, mas reforçou as informações sobre o comício, e a participação maciça dos astros Globais no palanque que tinha Ulisses, Brizola, Lula, Quércia, Montoro, entre outros. Páglia, experiente e sutil, ainda editou um trecho estratégico de uma entrevista com o arcebispo Dom Paulo Evaristo Arns, que apoiava as oposições e defendia - entre linhas - a importância das manifestações do povo.
Os comícios tinham duas atrações fixas, que emocionavam a todos. A abertura era feita com a cantora Fafá de Belém, interpretando o Hino Nacional (ela chegou a incluí-lo no seu LP do ano). Depois cantava o “Menestrel da Alagoas”, canção feita por Milton Nascimento, que homenageava o senador Teotônio Vilella, que morrera um ano antes e se transformou numa figura heróica, lutando contra um câncer, sofrimento que não o impediu de percorrer todo o Brasil, pedindo reformas e eleição direta para presidente. A outra grande atração dos comícios era a aparição da “Musa das Diretas Já!”, a atriz Cristiane Torloni, na época casada com o psicoterapeuta da moda Eduardo Mascarenhas, que se elegeu facilmente deputado federal pelo PMDB, em 1986. Torloni, linda, na sua melhor forma, animava os comícios, saudada pela sua beleza e postura política corajosa para aqueles tempos.
Vejam (os mais jovens) a polêmica cobertura daquele dia histórico e revejam (os da minha geração em diante).

Um comentário:

Marcelo disse...

Vc disse que o repórter Ernesto Paglia foi inteligente tentando colocar a matéria das "Diretas Já" de forma sutil, pode até ser, porém eu estava lá quando chegou uma viatura da Globo chegou para fazer a reportagem e foram expulsos pela multidão, pois até aquele momento a rede Globo não havia tocado no assunto diretas já, apesar de 1 milhão de pessoas terem comparecido no Anhangabaú. Note que as imagens foram feitas do alto de um prédio. A Globo levou um tempo pra ser aceita em manifestações políticas, pelo menos em SP.

CONTATO COM O BLOGUEIRO