segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

"Chega de Saudade"

Estou trocando a idade hoje. 48. Vim à Porto Alegre bater umas taças com meus pais e rever um pouco a cidade que deixei há 24 anos. Hoje fui até o centro. Casualmente, foi o primeiro dia que o prefeito Fogaça testou a Praça XV gaúcha sem os camelôs. Foi construído um “camelódromo” para o pessoal ambulante. Mas não deram este nome, como nós aí. Chama-se “Centro Popular de Compras - CPC”. Não tem jeito de “camelódromo”. É todo pré-moldado, um edifício de um andar, com estacionamento no térreo. Receio que não dê certo a idéia. Se não se chama “camelódromo”, não é para camelôs, logo, o pessoal vai achar, novamente, um lugar improvisado nas ruas e a Prefeitura vai se incomodar de novo. Nós, em Florianópolis, fomos mais eficientes.
Mas não queria falar disso, na verdade. Quero falar da saudade que já estou de nossas ruas, nossos bairros e do astral de Floripa.
A música do Tom me veio como um vento, Sul. Não deveria falar de Bossa Nova hoje. É a Carmem Miranda que está de aniversário. 100 anos! Parabéns pra ela, pra nós dois.
Um recado pra manezada querida: como vivemos melhor, mais saudáveis, mais alegres, mais organizados, mais bonitos e, muitas vezes, não vemos isso...!
Sugiro pro pessoal dar - de vez em quando – um pulinho por aqui, e valorizar um pouco mais esta Santa e Bela Capital. Viu Damião?!
Meia noite parto em direção à Hercílio Luz. Chego aí cedinho, como há 24 anos.

8 comentários:

Mário Medaglia disse...

Deixa de viadagem. Essa cidade é muito boa também. Abração, felicidades, Mário Medaglia

Marcelo Fernandes Corrêa disse...

Grande Medalha,
bom te ver por aqui.
Cara, tu não sabes o que está o centro do Portinho... é de dar dó!!
Antes fosse viadagem...rsrsrs
um abraço, velho!!!

PAULO disse...

Olá Marcelo,
Parabéns pela passagem de ano. Eu também faço 49 no dia 13, sexta-feira. Vim pra cá antes de você, em 1980, há 29 anos, vivi aqui mais da metade da minha vida, portanto me considero um forianopolitano que ama Porto Alegre. Realmente o centro de Porto Alegre está uma lástima com o domínio dos camelôs, a exemplo do centro de várias capitais. Mas lá os prédios históricos estão mais conservados, o Gambrinus continua funcionando, os Museus são referências, a cidade continua acolhedora e o Inter continua dando de relho nos gremistas.
Lá não temos praias, mas há 45 minutos de avião temos a Mole, Jurerê, a Joaquina, o Campeche.
Em Porto Alegre só falta um metrô, para tirar aqueles corredores da Assis Brasil, da Farrapos, da Azenha, da Osvaldo Aranha, enfim, da cidade toda. É uma cidade cheia de problemas, assim como todas as grandes cidades brasileiras, mas "Porto Alegre é D+ ..."
Feliz Aniversário
Paulo Arenhart

Marcelo Fernandes Corrêa disse...

Valeu Paulo, obrigado pela lembrança. Te desejo, antecipadamente (niver dia 13 próximo)muita saúde e pa de espírito. O resto, como dizem, a gente vai atrás.
Tens razão, em relação aos Museus e à preservação histórica da cidade os portoalegrenses vão bem. Mas se os problemas de lá fossem só o metrô, o Fogaça já tinha feito. A impressão que me dá é que a atual administração resolveu dar prioridade aos bairros (que estão bem cuidados, de forma geral. O centro é que está muito abandonado. Uma tristeza ver aquilo, tão depredado.
Mas quero registrar aqui (talvez tenha ficado mal entendido, pela reação da gauchada aqui no Bog) mantenho meu carinho pla velho Porto Alegre, onde aprendi tanto e militei com grande entrega.
O Fogaça, que foi meu professor de redação no IPV, cursinho da moda na época, é uma dessas referências boas que tenho. Tive o prazer de fazer a primeira campanha dele, para deputado estadual, do velho MDB de guerra. Dia desses ainda nos encontramos e tive a oportunidade de homenageá-lo. Foi um momento bonito.
Tens razão. Como diz a Izabela, Paulo, Porto Alegre é demais+!
Um abraço e um feliz aniversário.
Bom te ver por aqui.

Cesar disse...

Putz,

Além de fazer 48, que é duas vezes 24, deixou o Porto Alegre há 24 anos. Parece coisa de perseguição. hehehe.

Abs e parabéns pelo niver e pela coluna, no blog e na rádio, atrasado mas sincero.

Cesar Laus

Marcelo Fernandes Corrêa disse...

Grande Cesar Laus,
Quanto tempo!!
Não havia feito essas contas. Será um presságio? Espero que seja do bem. É, com certeza!
Obrigado pela presença.
Apareça sempre.
Abração.

Carlos Damião disse...

Não acho que minha terra seja ruim, amigo. Acho apenas que estamos perdendo a qualidade de vida, por conta de inúmeros problemas urbanísticos e sociais. Mas que Florianópolis é a mais bela, ah, isso é!
Abraço
Damião

Marcelo Fernandes Corrêa disse...

Velho amigo Damião,
Estou falando de Florianópolis, não de São José. E pára com esse discurso de "Carmela Dutra". Ela nem existia quando este grande escritor, poeta e jornalista nascia. Rrsrsr.
Um abraço, meu velho josefense.

CONTATO COM O BLOGUEIRO