terça-feira, 16 de junho de 2009

Dário no corner

O prefeito de Florianópolis Dário Berger continua na Europa.
Viajou meio às pressas, deixando o seu vice, João Batista Nunes meio sem ter o que dizer, rodeado de promessas de obras por toda a cidade.
É possível até que esta viagem já estivesse marcada, mas como o prefeito não avisou com antecedência, o que pareceu é que está usando o argumento de uma viagem protocolar para sair da cena política e estudar uma forma de enfrentar os furacões que terá que enfrentar logo, dentro de seu partido e na Justiça.
No olho destes furacões, Dário terá que se desdobrar para escapar da ação que ameaça lhe tirar do atual mandato.
Se passar por mais esta prova de fogo, uma espécie de terceiro turno das últimas eleições para prefeitura da Capital terá um fôlego quase insuperável dentro de seu partido, o PMDB, capaz de suplantar um poderoso e paciencioso candidato peemedebista, o doutor Eduardo Pinho Moreira, de longa data postulante ao Governo do Estado.
Somente uma vitória arrebatadora na Justiça poderá dar a Dário esta condição de inverter a lógica, conferida a Pinho Moreira, e se transformar num candidato ao Governo do Estado cheio de energias extras, quase inimagináveis, depois de tantos adversários famosos e poderosos.
Será uma eleição olímpica para Dário, se tudo acontecer como ele imagina.
Mas, isso tudo depende das interpretações e do julgamento dos juízes que já estão estudando a ação que pede sua cassação.
Enquanto isso, Dário está no Velho Mundo, como num ferrolho, onde ninguém pode lhe perguntar ou provocar a dizer coisas. Boca fechada e distante, no corner, entre um round e outro.

Um comentário:

NEWTON JUNIOR disse...

Caro Marcelo, Dário no corner ou na marca do penalti? Essa saída não acho que seja estratégica parece mais ser "pessoal" e se for uma estratégia...vejo como equivocada! Já tem muita gente trabalhando contra a candidatura para o governo e esse "afastamento" das "bases" pode comprometer muito mais a ambição do "pré-candidato".
Para finalizar, geralmente o lutador que fica no corner por muito tempo, quase sempre acaba perdendo a luta mesmo estando recuperado. Se ele quiser ser candidato, tem que voltar correndo!
Um Abraço

CONTATO COM O BLOGUEIRO