domingo, 14 de março de 2010

"Prévias" não estavam no combinado

O deputado federal Paulo Bornhausen (DEM/SC) não conseguiu esconder o contratempo das prévias do PMDB, um complicador de consequências inimagináveis para a manutenção da "polialiança" sonhada pelo governador Luiz Henrique. "Prévias" não estavam no que foi acordado, disparou o democrata. Mas minimizou: "política é isso mesmo".
Se anda muito cuidadoso nas declarações para o pleito no Estado, está afiado contra o governo Lula no debate nacional. O "controle social" da mídia, preconizado pelos petistas - maneira elegante de defender a censura - vai ser bem explorada pela oposição. Bornhausen lembra as origens de Serra - democráticas, de esquerda, de grande luta contra a ditadura militar - para atacar a síndrome petista de autoritarismo. No entanto, é inegável que um discurso tão alinhado contra o regime de exceção sempre irá requerer uma explicação correlata para amenizar as contradições com um passado histórico do PFL - hoje Democratas, advindo da Arena e do PDS. Nada, também, que não caiba numa boa tese das críticas e auto-críticas.
Na política cabe tudo. O deputado tem razão, a política é isso mesmo.
COMPACTO DA ENTREVISTA COM PAULO BORNHAUSEN - 12/03/2010:
video

Nenhum comentário:

CONTATO COM O BLOGUEIRO