terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Preconceito confesso

Algo de estranho está acontecendo comigo. O Obama tomou posse, ele já é o presidente do Império, já está morando na Casa Branca e eu ainda não senti nenhuma antipatia por ele. Ouvi vários pedaços do discurso dele. Arrogante, mas bom, o que se esperava. Um negro americano presidente. Imagino o que deva ser isso para esses branquelos metidos, que se sentem os donos do mundo. Será que este meu sentimento fraterno em relação a Obama vai durar muito? Confesso que me acostumei, ao longo de meus 47 anos, a desprezar norte-americanos. Um sentimento que hoje já não me faz bem. A minha geração aprendeu isso na militância política. Ando me beliscando. Será que podemos mudar, ainda? “Sim, nós podemos!” Tomara...

4 comentários:

Neemias disse...

Obama não chegou à presidência de forma inocente e competente. Basta ligar a TV, na hora dos desenhos animados e notar que os episódios da Liga da Justiça, o SUper-Homem vai sempre falar com o Presidente também negro, e sem falar nos filmes de catástrofes, tipo meteóro, inundação, etc. Todos os filmes, lá está ele, salvando o planeta. Então, o mundo está em crise, e quem poderia salvar ? Somente um presidente negro. Não há nada de diferente em presidentes. Um bom presidente não está relacionado com a cor, religião, etc. Está relacionado ao bom político. É a política que faz o governante.

É tão errado falar de um presidente negro, como também dizer que existem cotas para pessoas negras. Isso já era para estar superado. As pessoas deveriam buscar seus caminhos.

Como diz a Bíblia: "Não são os ricos que os arrastam para o tribunal ?"

- Mas, todos pensam que o ricos são sempre bons. E fazem isso esperando algum trocado. Então, não esperem que Obama dê algum trocado. Pelo contrário, pra salvar os EUA, vai ter que tirar de todo mundo, inclusive de nós, os Brasileiros.

Marcelo Fernandes Corrêa disse...

Já disse aqui mesmo, durante as eleições norte americanas que o Obama é negro, mas a Casa continua Branca. Ele é o presidente dos norte americanos e não do mundo. Portanto, não esperemos tudo dele. Se a farinha é pouca, meu pirão primeiro. Assim será.

NEWTON JUNIOR disse...

Tudo bem que o novo "xerife" do mundo é diferente dos anteriores. Mas...o pensamento "médio" americano continua o mesmo e o preconceito contra os países que não se enquadram no "modelo desejado" permanece"! Como já ouvi de comentaristas, a América do Sul nem foi citada por Obama durante a sua campanha, continua sendo ignorada!
A mídia em geral, continua entrando na onda da CNN e supervaloriza os presidentes americanos como se eles fossem os donos do mundo. Uma mentira dita permanentemente vira "verdade" e acaba contribuindo para que presidentes americanos "passem por cima" da ONU e de todos os países que não aceitam as idéias capitalistas.
Não vou negar a importância dos Estados Unidos para o mundo, porém, não gosto de ver os brasileiros entrando de "bicão" na festa exclusivamente americana!
Abraço
Newton

Marcelo Fernandes Corrêa disse...

Preciso registrar aqui, com satisfação, o bom nível das opiniões do leitores do Blog.
O Neemias, me surpreendeu com uma avaliação interessante sobre a figura de Obama e as relações de poder entre pobres e ricos. Só discordo das cotas que acho devam existir por um tempo, mas mesmo assim, acho - como o Neemias, que cada um deva buscar seus caminhos com o esforço necessário.
O Newton Jr. acerta em cheio no que penso sobre o Império e coloca no centro a real discussão sobre Obama.
Obrigado e parabéns, pessoal.

CONTATO COM O BLOGUEIRO