terça-feira, 25 de janeiro de 2011

As omissões que derretem morros

Entrevistei agora pouco o superintendente do DNIT, João José dos Santos, no "Guarujá Entrevista".
Minha intenção era desmistificar a idéia que o Morro dos Cavalos - tão noticiado na mídia, é o mais grave problema que temos. Supunha que precisasse esse reparo. Acho que estava certo.
O dirigente me garantiu que aquele trecho da 101 é uma espécie de ponta do iceberg.
As estradas no Brasil, a maioria delas, tem mais de 30 anos, construídas numa época em que nem se falava em mapas e sondagens de risco. Muito menos, as chuvas eram esparsas, os homens viviam mais adequadamente e não se alastravam por aí, invadindo tudo. Estes fatos todos foram contribuindo para os morros se derreterem do jeito que hoje vemos.
Na entrevista ficou claro: vamos ver coisas ainda bem piores. É viver e ver.
Como ilustração deste assunto, o áudio do comentário de hoje pela manhã na Guarujá.

video

Nenhum comentário:

CONTATO COM O BLOGUEIRO