sábado, 23 de abril de 2011

O David e a Gibson, esses malvados...

O David, meu filho de coração, está lançando um single dos bons. Ele mora há mais de cinco anos entre os norte-americanos e faz uma carreira linda de músico por lá. Amanhã - PROMETO -mostro aqui o seu último trabalho. É uma balada romântica, totalmente autoral, só a percussão não é dele. É um som gostoso de ouvir, que traz a marca das canções dos hits. Lembra gente boa, como o Brian Adams e o John Mayer. Vocês vão ouvir. Amanhã!
Hoje, falo dos seu trabalho em geral, que vem impressionando os yankes. Faz um jazz-bossa-blues-funk e outras cositas mais, que deixam os gringos malucos. Dias desses, num esquenta nos pubs de San Diego/CA, ele deixou os caras de queixo caído. De um blues sempre rigoroso e cheio de surpresas, lascou entre os dedos da Fender um som que imitava uma autêntica cuica brazuca. O pessoal enlouqueceu. Fiquei aqui todo bobo, como sempre. O Guri que eu vi crescer, rebelde, criativo, artista nato, uma luz que me veio...
Bem, já falei demais. Ando com o coração, cheio de saudade, dele e do irmão, o Carequinha, que também está lá.
Apresento pra vocês quase um minuto de um dos solos. David e uma Gibson pra me deixar nas nuvens. Curtam!

video

Nenhum comentário:

CONTATO COM O BLOGUEIRO